Carta a STV sobre ressurreição

Conforme já dito anteriormente, alguns assuntos começaram a me incomodar com relação aos ensinamentos do Corpo Governante.

Um deles era com respeito à ressurreição.
Eu não enxergava (e nem enxergo) na Bíblia nenhum texto que apoie que os ressuscitados da não se casariam, ou não seriam dados em casamento. Este ensinamento dado por Jesus era apenas para os da classe dos ungidos e nunca para os da Grande Multidão.

Tendo falado sobre este assunto com os anciãos da minha congregação, fui orientado a falar com o Superitendente de Circuito que, sem saber o que me dizer, me mandou falar com Betel. Foi o que eu fiz, mas antes, fui orientado a escrever uma carta.
Segue abaixo a carta que eu enviei a Sociedade Torre de Vigia de Bíblias e Tratados com respeito à ressurreição

001 002 003 004

Na época, sem saber o que me dizer, a única explicação que me deram foi:
“Vamos acreditar em Jeová e no seu Corpo Governante. Se o Corpo Governante diz que os mortos não se casarão nem serão dados em casamento, eles devem saber o que falam, o irmão não concorda? Lembremos que a organização de Jeová é perfeita!”

24 anos depois eles respondem a uma pergunta dos leitores mudando tudo, com outra explicação, dizendo que isso é um novo entendimento.

1 2

Confesso que, para quem diz compreender tão bem a Bíblia, minhas conclusões eram (e continuam sendo) muito simples e óbvias e eles jamais poderiam se enganar com assuntos tão básicos e que afetam tantas pessoas, principalmente por posarem de detentores da verdade de terem uma relação íntima com o Criador, de serem seu povo e de serem inspirado pelo Espírito Santo!!!

O fato é que já falaram tanta besteira, já erraram em tantas coisas, já mudaram tanto de opinião, que quase que proíbem seus seguidores a olhar para trás e lerem literatura antiga, afinal, quem faz isso e aponta as besteiras ditas e os erros cometidos fica com “cheiro” de apóstata.

E se este “Espírito Santo” das TJ realmente existisse, não pareceria com uma pomba mas estaria mais para um vaga-lume, pois é um pisca pisca…

Sem contar todas as besteiras que ainda falam, dos conceitos errados que ainda tem e das ilusões malucas que acreditam e das mega entortadas na Bíblia que dão para suportá-las.

ts, ts, ts… tão perdidos, tão cegos, tão longe de compreender o mínimo das coisas e ao mesmo tempo tão impávidos, tão arrogantes, tão cheios de sí, tão julgadores…

Não dá pra sentir outra coisa deles senão dó e pena… pois quando a ficha cai, (para aqueles que tem um pouco de humildade) é só decepção e vergonha.

Ser TJ, uma história triste (SEMPRE)!

4 Comments

    • Caro comentarista, me desculpe mas não entendi seu comentário, poderia esclarecer.
      Grato

      Reply
  1. Você mente várias vezes nesse texto. Ainda bem que não é mais TJ! Menos um mentiroso na organização. Assim ela se mantém o mais limpa possível.

    Reply
    • Caro comentarista anônimo, poderia me dizer com base em que diz isso?
      Ou será que você conhece a minha vida melhor do que eu?
      Porque não sai do anonimato e mostra a sua cara, tá com medo?
      Duvido que o faça, você é um típico TJ, que tem medo de uma conversa franca com quem realmente é capaz de argumentar.
      Gosta de falar com ignorantes de porta em porta, mas quando fala com quem realmente conhece, foge, tem medo, chama de apóstata, de discípulo do diabo e por ai a fora. Covarde, é isso que você é, um enorme covarde.
      E quanto a mim, a asssociação perdeu pureza com a minha saída e ficou ainda mais imunda e suja que é o que ela é, fétida e podre.
      Apresente-se se tiver coragem, continue a conversa se tiver argumento
      Mas não sei porque, aposto que verei um grande silêncio a partir de agora…

      Reply

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze + 10 =